Leitores do Mundo ao Meu Redor

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Na minha letra

Te escrevo um bilhete.
Ao olhar minha caligrafia,
apenas identificarás
o tipo de caneta que escolhi.
Não há fórmula para se ler alguém.

Você viu inconstância na minha letra.
E eu vi Deus na sua voz.
Respirei.

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Inconsistência devido a emoção é algo bom...

Fique com Deus, menina Lili.
Um abraço.

Sophia Christian disse...

Flor, muito lindo...o que vc escreveu...mas vindo desse coraçãozinho não poderia esperar outra coisa...o que importa é o que se expressa, o que sente..e não como se expressa...!



Bjus...!


Amo-te

Í.ta** disse...

que perfeito esse poema!

o tipo de caneta que escolhi. amei!

p.s.: tem concurso de narrativas curtas acontecendo no um-sentir. confere e participa lá =)

beijos.