Leitores do Mundo ao Meu Redor

domingo, 6 de dezembro de 2009

O casulo e a borboleta

Vôo da Borboleta

Hoje eu me encontrei.
Olhei pra mim e não te vi.
Você não estava mais em mim.

Sinto que é hora de voar...
como uma borboleta,
eu estou me desfazendo
de um casulo que me prendeu
por um longo tempo...

Um casulo de sonhos
que nunca se realizaram...
de longas esperas...
por momentos que não vieram...
de desejos contidos...
por um amor que nunca existiu...

Estou em metamorfose...
mudanças de sentimento...
metamorfose da alma...
e do coração.

Me preparo para voar...
me vejo ganhar asas...
me despedindo de você...
me despedindo da saudade...
me despedindo das lembranças...
e de tudo que senti.

Agora o casulo é seu...
deixo para você todas as lembranças
da mulher que eu fui.

Deixo para você a saudade dos momentos...
a espera pelo que não veio...
e o sonho não realizado...
é tudo seu...

Fique com todas as lembranças
da mulher que tanto te amou...
que te desejou com a força da alma...
e que foi tua, mesmo sem te ter...

Fique com tudo,
pois não há mais lugar
para isso dentro de mim...
mudei...me transformei...

Metamorfose da alma...
estou me libertando...
me sinto pronta para voar...
agora estou livre...
livre de tudo que me prendia ...

Uma nova mulher
surgindo dentro de mim...
está sorrindo... está em paz.... está Feliz !

Eu olho para ela e vejo que sou eu!

Sou eu como antes...
Sou eu voltando...
Sou eu mesma...
Sou eu...
de volta pra mim...

Lia Luft

6 comentários:

Daniel Savio disse...

Os sos não deve enclasurar, mas sim vesti levemente a pessoa dona dele...

E poesia bonita.

Fique com Deus, menina Lelli.
Um abraço.

Nayara Maia disse...

Lya... ela sabe da alma!

Bjos

Vivian Pereira disse...

Os poemas da Lya Luft são divinos!!!! Grande mestra!!!!

bjosss e uma ótima semana pra vc!!!

_+*A Elite in Paris and New York*+_ disse...

E que o novo "eu" teu, seja FELIZ!

Beijo meu ♥,

A Elite

Daniel Savio disse...

Lili, um feliz natal e um prospero ano novo para ti...

Fique com Deus, menina.
Um abraço.

Ives disse...

Olá, um abraço!
Interessante, a natureza da borboleta parece nos informar que devemos sair do casulo! bjsss