Leitores do Mundo ao Meu Redor

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Numa flor

Move o morro
Morro de vento, de água do mar.
Sal numa flor.
Flor de Li. Margarida de Li.
Seus pés nos meus.
Sem fim. Há fim.
Só que ninguém sente.

Não quero que guarde meus versos.
Jogue fora as folhas de papel.
Eu só quero que eles caibam nos seus.

6 comentários:

gugastavo disse...

mto complexo esse pra minha compreensão O_O

Ricardo Kersting disse...

Lili.
Lindo poema. Morro de vento, morro de água, e de saudade também. Morro de tudo e não quero nada de ti.
Beijo, flor de Lili.

Soraia Yumi disse...

Lili querida!
Sentimentos e momentos é o que deve ser guardado,lembrado...

Muito Bonito,

Bjs e Bom final de semana :)

P. disse...

Muito obrigada, amei o seu blog tambem, beijos

☆ Sandra C. disse...

mto complexo esse pra minha compreensão [²]

acho que deve ser muito particular, não?

Daniel Savio disse...

É a valsa da vida, hora tão linda e as vezes com tantos desencontros...

Fique com Deus, menina Lili.
Um abraço.